Flamengo de 1981 fez história na Libertadores

O Flamengo depois de 39 anos chega a mais uma semi final de Libertadores, essa conquista é histórica e remete ao glorioso ano de 1981. Depois de ter conquistado o Rio de Janeiro e o Brasil, havia chegado a vez de um dos maiores e melhores times de toda história do futebol Mundial conquistar a América do Sul, algo que nenhum time brasileiro conseguia desde os anos 60, com o Santos de Pelé, Coutinho e cia.

Flamengo de 1981 fez história na Libertadores

A conquista começou de forma complicada, já que o então jogador, Paulo César Carpeggiani, teve que assumir o cargo de técnico após a morte do então comandante, Claudio Coutinho.

O Flamengo classificou-se para disputar a sua primeira Copa Libertadores da América após se sagrar campeão Brasileiro diante do Atlético-MG no ano anterior. Na primeira fase, o rubro-negro caiu no Grupo 3, que tinha também o Galo, Olímpia e Cerro Porteño, os dois últimos sendo representantes do Paraguai.

Flamengo de 1981 fez história na Libertadores

A estreia foi contra o mesmo adversário da final do Brasileirão de 1980, o Atlético-MG, no Mineirão, e terminou empatado por 2×2. Ao final das seis rodadas daquela etapa, os dois brasileiros terminaram empatados em pontos e, como não havia previsão de desempate pelo saldo de gols no regulamento e apenas o primeiro colocado passaria de fase, tiveram que disputar um jogo extra para decidir a classificação.

A partida de desempate foi marcada para o Serra Dourada, em Goiânia, e ficou marcado na história pela grande confusão que acabou gerando a expulsão de cinco atleticanos. Com isso, a partida foi encerrada ainda no primeiro tempo e o Flamengo seguiu adiante na competição.

A fase semifinal foi decidida em um triangular. O Mais Querido encarou o Jorge Wilstermann, da Bolívia, e o Deportivo Cali, da Colômbia e passou com 100% de aproveitamento, vencendo os dois adversários, tanto no Maracanã quanto nas partidas fora do Brasil. A vaga na final estava garantida. O adversário, o Cobreloa, havia sido campeão chileno em 1980 e, na semifinal, surpreendeu ao eliminar os gigantes uruguaios Nacional e Peñarol.

Na primeira partida da final, Zico marcou os dois gols da vitória por 2 x 1, no Maracanã. O jogo de volta foi marcado pela violência da equipe chilena, não coibida pela arbitragem, e o Fla acabou sendo derrotado no Estádio Nacional de Santiago. A decisão então ficou para um jogo extra, marcado para o Estádio Centenário, em Montevidéu.

Jogando em campo neutro, a categoria de Zico e cia fez toda diferença para o Mengão, que se sagrou campeão ao vencer os chilenos por 2×0, com dois gols do maior ídolo da história rubro-negra, Zico, que terminou como grande craque e artilheiro do campeonato, com 11 gols marcados na competição.

Após essa importante e marcante conquista, o Flamengo começava a pensar em conquistar o Mundo.

Final da Libertadores 1981

1ª Fase (Grupo 3)03/07 – Atlético-MG 2×2 Flamengo14/07 – Flamengo 5×2 Cerro Porteño-PAR24/07 – Flamengo 1×1 Olimpia-PAR07/08 – Flamengo 2×2 Atlético-MG11/08 – Cerro Porteño-PAR 2×4 Flamengo

14/08 – Olímpia-PAR 0x0 FlamengoJogo de desempate da 1ª Fase21/08 – Flamengo 0x0 Atlético-MG.2ª Fase (triangular semifinal) – Grupo 102/10 – Deportivo Cali-COL 0x1 Flamengo13/10 – Jorge Wilstermann-BOL 1×2 Flamengo23/10 – Flamengo 3×0 Deportivo Cali-COL30/10 – Flamengo 4×1 Jorge Wilstermann-BOL.Finais13/11 – Flamengo 2×1 Cobreloa-CHI20/11 – Cobreola-CHI 1×0 Flamengo

23/11 – Flamengo 2×0 Cobreloa-CHI

Fonte: Torcedores.com

veja também