O Sistema de Educação à distância cresce progressivamente no Brasil

Você já fez um curso em formato EAD? Hoje o ensino a distância é cada vez mais frequente em faculdades públicas e privadas de todo o Brasil. De acordo com a pesquisa do último Censo da Educação Superior, mais de um milhão de estudantes matricularam-se na modalidade no ano de 2017.

Para entender como se deu a evolução dos cursos online acompanhe o artigo de hoje. Aqui vamos apresentar um panorama histórico dessa modalidade que a cada dia vem ganhando força na área pedagógica.

Os cursos EAD

A educação a distância pode ser aplicada a cursos de diferentes níveis, sejam eles de capacitação, técnicos, graduação ou pós-graduação. Atualmente ela funciona com a ajuda da internet, por meio de plataformas online, chats e vídeoaulas, mas nem sempre foi assim.

O ensino a distância é muito mais antigo do que se imagina e existe há cerca de três séculos. Na verdade, ele apareceu em meados do século XVIII, nos Estados Unidos. Na época, as aulas eram enviadas por correspondência e o curso em questão era de Taquigrafia, uma técnica para escrever rápido.

O Sistema de Educação à distância cresce progressivamente no Brasil

Com o tempo, o formato seguiu para o rádio, a televisão e nos tempos atuais funciona com a internet.

O formato EAD

Os cursos EAD ganharam impulso no Brasil a partir da década de 1970, mas foi apenas em 2017 que a modalidade foi efetivamente regulamentada. Isso ocorreu com a criação do Decreto 9.057/2017, que definiu as regras básicas para a implementação e desenvolvimento da modalidade.

O Sistema de Educação à distância cresce progressivamente no Brasil

Os cursos EAD possuem uma plataforma online onde o aluno realiza as atividades, assiste às aulas e interage com os demais estudantes, professores e tutores. Os conteúdos ficam disponíveis para acesso a qualquer horário, o que facilita os estudos.

Todo curso precisa ter um polo de apoio presencial. Este deve manter uma infraestrutura física, tecnológica e de pessoal adequada aos projetos pedagógicos da instituição. Nesse espaço, o aluno pode realizar pesquisas, provas e atividades específicas programas pelos professores.

A aceitação dos cursos na sociedade

Até alguns anos atrás, os cursos EAD não eram vistos de forma positiva. Muitas pessoas achavam que a educação deixava a desejar e por isso o número de matrículas era pequeno. Esse cenário, no entanto, vem mudando.

Na pesquisa do Censo da Educação Superior 2017, realizada pelo Ministério da Educação, percebe-se o aumento na quantidade de matrículas em cursos a distância.

O Sistema de Educação à distância cresce progressivamente no Brasil

No ano de 2007, o número chegou a pouco mais de 300 mil pessoas, representando cerca de 15% de todos os inscritos na educação superior. Em 2017, a quantidade subiu para 1.073.497 pessoas matriculadas. Isso significa 33,3% de todos os ingressantes em faculdades e universidades.

Os dados mostram que o percentual de estudantes que se interessam pela modalidade EAD dobrou ao longo de dez anos. Ou seja, a educação a distância é uma tendência em todo o país, e com a vida agitada da atualidade isso só tende a crescer.

Hoje, as graduações online são oferecidas por diversas faculdades e universidades públicas e privadas. Há cursos de bacharelado, licenciatura e tecnologia totalmente a distância. Fora isso, várias especializações e MBAs também aderiram ao formato.

Fonte: Catho

veja também